Programação

  • Geral

    Programa de Pesquisa Translacional em Doença de Chagas - Fio-Chagas

    ppt_fiochagas

    Notícias e eventos Acesse aqui o Portal de Chagas



    Programa de Pesquisa Translacional em Doenças de Chagas - Fio-Chagas -  (Portaria de 07/07/2016) - é composto por vinte e seis grupos de pesquisa para Rede (Linhas de Pesquisa) reunindo pesquisadores das diversas unidades e tem como missão:

    - Ser protagonista decisivo na pesquisa em doença de Chagas (DC) e gerar produtos aplicáveis ao Sistema Único de Saúde (SUS);

    - Ser referência na elaboração de estratégias de vigilância em doença de Chagas;

    - Ser protagonista na elaboração de estratégias educativas para a conscientização da população com relação aos diferentes aspectos da doença de Chagas.

    O Programa de Pesquisa Translacional em doença de Chagas é dividido por redes temáticas tem e busca promover a articulação de grupos de pesquisa biomédica, clínica, de desenvolvimento tecnológico em saúde coletiva em torno de projetos que desenvolvem respostas para as necessidades e questões críticas para o controle de agravos, no caso a Doença de Chagas, estimulando a composição de equipes inter laboratoriais, interunidades, e interinstitucionais. 

    A iniciativa assegura uma contribuição efetiva da Fiocruz para o controle da doença de Chagas no século 21, com metas de pesquisa e desenvolvimento tecnológico.

    _____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

    Objetivos do Programa:

    - Estimular a cooperação intra-Fiocruz visando dar retorno à sociedade quanto aos desafios atuais da doença de Chagas;
    - Assegurar contribuição efetiva da Fiocruz para o controle da doença de Chagas no século XXI, estabelecendo metas de pesquisa e desenvolvimento tecnológico para 2009, ano do centenário da descoberta da doença de Chagas;
    - Possibilitar a retomada de liderança (sem monopólio) da Fiocruz no campo da pesquisa e intervenção em doença de Chagas no seu segundo centenário, fortalecendo as interações extra-muros da Fiocruz;
    - Articular projetos visando ao estabelecimento de compromissos de geração de inovação na pesquisa em doença de Chagas e à captação de financiamentos.

    Coordenação da Vice-Presidência de Pesquisa e Coleções Biológicas VPPCB - Fiocruz:

     

    Dr. Rodrigo Correa Oliveira – Vice-Presidente

    Dr. Wim Degrave – Coordenador dos Programas de Pesquisa Translacionais – PPT”s

     

    Coordenação Geral do Fio-Chagas:

     

    Dra. Angela Junqueira - IOC

    Dra. Juliana De Meis – IOC

    Dr. Mauro Mediano – INI


    ________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
    A doença/ Agentes causadores

    Descrita em 1909 por Carlos Chagas - na época pesquisador e diretor do Instituto Oswaldo Cruz - a doença de Chagas também é conhecida como tripanossomíase por Trypanosoma cruzi ou tripanossomíase americana (terminologia adotada pela Nomenclatura Internacional de Doenças, a NID).
    Diz-se tripanossomíase qualquer enfermidade causada por protozoários do gênero Trypanosoma, que parasitam o sangue e os tecidos de pessoas e animais.
    O Trypanosoma geralmente é transmitido de um hospedeiro a outro por insetos – no caso humano.  O principal vetor é o percevejo popularmente conhecido como barbeiro ou chupão (insetos das espécies Triatoma infestans, Rhodnius prolixus e Panstrongylus megistus, dentre mais de 300 espécies que podem transmitir o Trypanosoma cruzi).
    A doença é diagnosticada por exame de sangue. Ainda não existe vacina contra a doença de Chagas e a melhor maneira de enfrentá-la é com prevenção e controle, combatendo sistematicamente os vetores, mediante o emprego de inseticidas eficazes, construção ou melhoria das habitações de maneira a torná-las inadequadas à proliferação dos vetores, eliminação dos animais domésticos infectados, uso de cortinados nas casas infestadas pelos vetores, controle e descarte do sangue contaminado pelo parasita e seus derivados.